3.10.10

life isn't always shining



#12 LETTER TO THE PERSON YOU CAUSED YOU A LOT OF PAIN (part I)

Às vezes queria que parasses esse teu mundo que gira a grandes velocidades e ouvisses o que tenho para te dizer. Que ouvisses não só enquanto falo, mas depois de não te falar. Às vezes gostava que te entendesses a ti e a nós, que nos visses a falar, a gritar, e deixasses que nada se arrastasse para depois. Gostava que largasses esse orgulho numa viela qualquer e te esquecesses de o ir buscar. Queria que te lembrasses que não sou sempre eu, mas que eu já não sei como te dizer isso, porque eu sei que não vais ouvir. Às vezes gostava que te ouvisses falar, que sentisses o meu coração a rasgar-se em pedacinhos enquanto te interpreta, e recompor-se a seguir, como se não quisesse mostrar-te que o escondeste por momentos, e que afinal eu não sou assim tão forte quanto parece. E por vezes, gostava de não trazer à tona o pior de ti, porque eu sei que também o desencadeio tantas vezes, é difícil de evitar, quando somos tão bem o nosso melhor e pior, e quando, sem notarmos, temos o nosso mundo do avesso e temos de o fortalecer mais uma vez . Mas depois, lembro-me que a vida não faz sentido se não lhe pertenceres, e nos piores momentos, há que lembrar que há uns bem melhores, e que por vezes é preciso aprender a crescer. Obrigado por sabermos viver tão bem o melhor e o pior de nós.

#12 LETTER TO THE PERSON YOU CAUSED YOU A LOT OF PAIN (part II)
#7 LETTER TO YOUR EX-BOYFRIEND/GIRLFRIEND/LOVE/CRUSH

Lembras-te de te dizer que nunca tinha encontrado ninguém que me deixasse ser tão eu como tu? desculpa dizer-te, mas acabei por encontrar alguém que me fez ser mais eu do que nós. E quando um dia me perguntaste se seria capaz de passar toda a minha vida a teu lado, se queres que te diga, hoje sinto-me feliz por não te ter sabido responder, sinto-me feliz por teres sido apenas uma passagem, sem princípio mas com meio e fim, e sabes? tinhas razão, não estávamos feitos para ficar um com o outro, eu não saberia conviver com esse desdém, e todo esse mundo que te envolve e, que sinceramente, não tem nada a ver com o meu. E depois de toda a dor que me causaste, todo o desamor que me mostraste, toda a auto-estima que me levaste, só te posso dizer, há muito que matei os teus fantasmas. E hoje, sou muito mais feliz sem que faças parte de nada da minha vida.

19 comentários:

  1. adoro,adoro,adoro.
    sinceramente, não sei se sei ser amiga. sei que faço tudo pelas pessoas que estão lá quando mais preciso, sejam os bons ou os maus momentos. esses são os verdadeiros, não?

    ResponderEliminar
  2. ainda tenho tanto para lhe mostrar, não quero que nada acabe.

    ResponderEliminar
  3. sabes que isso deixa-me feliz? acredita que sim. obrigada pelas tuas palavras e não te esqueças que o que escreves é lindo, maravilhoso e eu gosto <3

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Inês :)
    Quanto ao teu post, está muito bonito :$

    ResponderEliminar
  5. Eu cá gosto de ouvir sempre as opiniões minha querida (:
    E OBRIGADA <3

    ResponderEliminar
  6. infelizmente fui "obrigada" a escrevê-lo, acho que tu me entendes :/
    sabes, identifico-me imenso com as duas ultimas cartas

    ResponderEliminar
  7. obrigada e já agora sou mais uma das pessoas que adorou e adora o que escreveste e escreves :)
    beijinhos!

    ResponderEliminar
  8. Por vezes entram pessoas na nossa vida que nos fazem sentir as melhores pessoas, e outras que entram na nossa vida como passagem e que nao deixam nada de mais e ainda deixam nos com pensamentos de ''ses''.. opa os teus textos são lindos, fazem me pensar muito acredita ;)
    Mais um que gostei :)

    ResponderEliminar
  9. é o que eles nos obrigam a dizer x)
    passado arrumadinho, que é como deve estar :p (L)

    ResponderEliminar
  10. adorei, adorei, adorei!! perfeitinho mesmo +.+

    ResponderEliminar