13.6.13

é tão fácil gostar de ti.

Há algo em nós que me faz sentir que somos um, que somos certos, que no meio de milhares de probabilidades, tivemos a sorte de nos encontrar, não sentes isso? Sabes, a parte mais difícil para mim sempre foi aprender a deixar-me conhecer, mas contigo não, senti o meu coração quase sair do peito no primeiro beijo que me roubaste, e eu soube que queria mais. Senti o meu mundo resumir-se a ti a primeira vez que sorriste por me ter, e eu soube que queria ter isso na minha vida todos os dias. Senti todos os meus sonhos resumirem-se a ti na primeira vez que dormimos juntos, e eu soube que não queria que te fosses embora da minha vida. Senti que tudo o que alguma vez procurei estava completo na primeira vez que, envergonhado, disseste que me amavas, e eu soube que eras o homem da minha vida.

Sabes porque é que é tão fácil de gostar de ti? Porque és tu, porque não te importas com o que os outros pensam, não usas palavras caras só porque achas que isso te vai fazer parecer bem, não falas bem para alguém que não gostas só porque seria o mais correcto, não deixas de ser tu, só porque alguém te diz que ficavas melhor, ou fazias melhor desta maneira. És fiel a ti mesmo, e para mim, isso é realmente apaixonante. Sabes porque é que é tão fácil gostar de ti? Porque me ouves cantar mal como tudo, e mesmo assim, deixas-te ouvir porque sou eu. Porque sabes que falo demais, mas deixas-te ouvir porque sabes que gosto que me ouçam, porque te ris, quando sabes que aquilo que eu digo não tem a mínima piada. É fácil gostar de ti, porque me amas tanto ao ponto de me deixares portar  como uma criancinha e ainda assim gostares mais de mim. É fácil gostar de ti, porque tens os pés bem assentes na terra, porque sabes o que queres e o que não queres, porque às vezes, acreditas tanto em mim e que eu consigo fazer o que quero, que até eu me sinto capaz de acreditar em mim. É por isso que é tão fácil amar-te, porque dás sempre o melhor de ti. Porque por muito que às vezes não tenhas muito para dar, dás aquilo que tens, e o que não tens.

17 comentários:

  1. sempre com palavras apaixonantes, que bonito!

    ResponderEliminar
  2. Um grande sentimento exposto num grande texto :) Lindo!

    ResponderEliminar
  3. É assim, quando dois são um que o amor tem sentido, que o amor assumo o apogeu da sua verdade, da sua realidade. É tão bom te ler, é bom passar os olhos numa escrita apaixonante.

    Um Beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Adorei! Estava a precisar del er algo assim **

    ResponderEliminar
  5. Tem sido tão doce acompanhar este teu amor :)
    Estou sempre aqui, posso estar um pouquinho ausente, mas estou cá :)
    Beijinho (L)

    ResponderEliminar
  6. às vezes é mesmo preciso desabafar tudo o que se passa cá dentro! obrigada pela visita, o teu blog é encantador.

    ResponderEliminar
  7. gostei do texto, e obrigada por visitares o meu blogue (:

    http://1001nidiagomes.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Essa sensação de coração cheio transparece nas palavras que escreves. É bonito e comovente

    Beijinhos,
    http://partedoquesou.blogspot.com

    ResponderEliminar