2.1.10

never gonna leave your side.


' São os teus dezoito anos bebé, e sabes que mais? não podia faltar a um único minuto deles, sabes o que quero dizer? que vou estar presente em cada dia, em cada momento, em cada tudo, como fazemos sempre. '

E eu estive lá, pertenci a todos os teus dias, porque eu acredito que estou em ti, hoje como sempre estive, por isso embora não tenha vivido todos esses momentos, todos os que queria, todos os que o orgulho por vezes não deixou, eu estive presente.

Parabéns pequenina, que embora o sejas carregas em ti uma força incrível e tu sabes que sim. Sabes que sempre adorei esse teu jeito de te armares em forte, mas comigo nunca conseguiste, fingir um sorriso para qualquer pessoa, para ti, não era difícil, mas bastava chegares a mim e o teu mundo desabava nos nossos ombros, somos especiais, sempre o fomos, e só podemos duvidar disso se um dia tivermos loucas. Porque quantas amizades passaram por tudo aquilo que vivemos e, sobreviveram? E nós estamos cá, depois de 4 anos, quase 5, e continuamos.

'
Sei que, neste momento, ninguém dá nada pela nossa amizade. Tu dás? Quanto a mim, sempre dei, na verdade sempre soube que todas as barreiras que a atravessaram serviriam para nos tornar mais fortes, juntas! É bom saber que nos conseguimos rir do que tanto nos fez chorar, juntas! '

São tuas as palavras, que me escreveste quando fiz 18 anos, e embora toda a gente que sempre o quis, pense que a nossa amizade morreu, ela continua aqui, porque eu a vivo e tu também, e enquanto a vivermos, e principalmente vivermos dela, - porque inconscientemente fazêmo-lo todos os dias, foi assim que nos erguemos, lembraste? - ela vai continuar aqui, contra todos aqueles que sempre nos invejaram.

E, por isso, os meus braços vão estar sempre abertos para quando quisermos voltar a nós. É uma porta que nunca se fecha, pode abrir muitas vezes e mais umas tantas ficar encostada, mas para ti nunca fecha. Somos o passado uma da outra, o bom e o mau, e isso poucas pessoas o têm, e muito menos da mesma forma que nós. Por isso, deixo o meu orgulho de merda de parte, e digo que te amo, porque nunca deixou de ser verdade. E o que eu vivi contigo? é impossível voltar a viver com alguém. Irmã Gémea.


' Esquecemos alguma vez parte do que somos? '


10 comentários:

  1. há sempre virgulas nas amizades, mas nunca pontos finais! está lindo o que escreves-te hoje aqui. e de certo que merece :) um beijinho Inês *

    ResponderEliminar
  2. e só não comento agora porque isto merece ser relido sem pressas, é o que farei assim que puder! (L)

    ResponderEliminar
  3. Esse texto foi escrito em Agosto. És tão querida *.*
    Se já passaste então sabes melhor que ninguém o que é, mas eu não era assim, não era mesmo. Só que desta vez foi muito diferente. É muito complicada a situação.
    -O que escreveste está mesmo bonito, a tua amiga tem muita sorte em ter-te ao pé dela.

    Beinjinhú*

    ResponderEliminar
  4. Foram, são e serão sempre as duas frases que melhor encaixam em nós, na nossa amizade.

    never gonna leave your side, porque mesmo quando estamos longe, mesmo quando não conversamos constantemente, eu sei que estás do meu lado e, espero que de uma maneira ou de outra, saibas que o mesmo acontece quando precisares. sabes que por muitas vezes que discutamos ou até mesmo que nos afastemos sem razão aparente, voltaremos sempre a nós, como sempre fizemos. e, esquecemos alguma vez parte do que somos?

    E com o que os outros pensam podemos nós bem, ou não tivéssemos nós passado por tanto para chegarmos aqui. Quanto a esses que sempre nos quiseram ver de costas voltadas, temos imensa pena, mas continuamos aqui, uma para a outra. As vezes em que a porta se fechou já lá vão e pelo motivo que se fecharam, não voltarão a fechar, nunca mais. Agora, e sempre que for preciso, estará encostada para quando decidirmos entrar. E ambas sabemos que mesmo que não estejamos completamente dentro, há sempre uma parte que fica, há sempre uma parte a consumar esta amizade.

    E é verdade tudo o que aí dizes, somos o passado uma da outra, os bons e os maus momentos foram por nós vividos intensamente, as desilusões foram constantes e conseguimos sempre superar, umas vezes melhor, outras pior, mas ultrapassámos sempre os obstáculos que se impuseram. É verdade que eu sempre tive uma enorme facilidade em esconder-me por trás do sorriso, ainda hoje tenho. Mas contigo sinto-me em casa, e isso diz tudo.

    Minha hoje e sempre, irmã gémea. Amo-te (L)

    ResponderEliminar
  5. E, obrigado por me teres dirigido o teu primeiro post do ano :)

    ResponderEliminar
  6. ''Sei que, neste momento, ninguém dá nada pela nossa amizade. Tu dás? Quanto a mim, sempre dei, na verdade sempre soube que todas as barreiras que a atravessaram serviriam para nos tornar mais fortes, juntas! É bom saber que nos conseguimos rir do que tanto nos fez chorar, juntas! '' -> Nunca vi umas palavras tao bonitas em nome da amizade :'$

    ResponderEliminar
  7. isto é que dá pra ver, o tempo que lá vai. meu deus!:O

    ResponderEliminar
  8. Oh, Obrigada, fico tão contente por teres gostado *.*

    Olha, só te posso dizer, mantém as amizades junto a ti e nunca as deixes morrer =) * beijo

    ResponderEliminar