10.7.11

coisas do coração


« Eu tinha medo de te perder ». É incrível pensar em tudo o que já construímos em cima destas pequenas palavras, construímos um eu, um tu e um nós. Eu sei que já foi à algum tempo que me olhaste nos olhos e as soletraste com uma intensidade tão grande, que me agarraste a ti, mas lembro-me do dia como se fosse hoje, as pessoas tendem a dizer que quando passa muito tempo e nos esquecemos dos momentos mais especiais tendemos a reinventá-los, mas eu não preciso de voltar a escrever um dos melhores dias da minha vida, pois guardei-o com o maior carinho no meu coração. Eu sei que não foi sempre fácil, lutar contra o que sou, e lutares contra o que és, é difícil dar o braço a torcer, mas eu aprendi que uma boa conversa, por vezes, ajuda-nos aos dois. Eu sei que nem tudo é perfeito, mas qual era a piada se fosse? Eu não sou a melhor namorada do mundo, mas tento ser o melhor que posso para ti, não compreendo tudo, nem sei tudo o que faço, porque às vezes as coisas que fazemos, e que achamos que não nos iriam magoar, passa-nos ao lado que possam estar a magoar os outros. Nem tudo o que faço está bem, e nem sempre tenho razão, mas quero que sejas capaz de me gritar quando não tenho. Tu não és a causa, nem eu a culpa, tudo isso somos nós, e, se às vezes nos tratamos mal, não és tu, nem eu, somos nós, e eu gostava que percebesses isso.

Odeio o teu silêncio quando não te apetece falar-me, odeio sair do carro sem te poder abraçar como faço quase todos os dias, e não suporto ir-me embora sem te ouvir dizer que me amas, sem ver que os teus olhos brilham só por olhares para mim. Eu não duvido daquilo que sentes por mim, não duvido de que é mais que suficiente para mover o mundo, mas quando nada está bem, é quando sabe melhor ouvir o que sentes, saber que me queres mesmo nas minhas imperfeições, saber que me amas por todo o mal que eu também sou. Sei que odeias ver-me chorar ao teu lado, mas chorar é o que acontece quando tenho tanto para te dizer e tu me pedes que me cale, que não fale contigo porque não queres falar, as lágrimas são o que sai quando tudo o que quero fazer, é tudo o que tu não queres que faça. Não me consigo conter, por mais que tente, eu não sou tão forte assim. Às vezes pergunto-me, se o que te faz falta é a forma como eu era fria, se às vezes querias que eu fosse assim, se te dava mais gozo lutar tanto para teres um abraço meu, fui amolecendo, eu sei, o carinho e dedicação foi surgindo sem que fosse preciso esforçares-te, e por vezes pergunto-me, é demais? Essa foi a primeira barreira a cair quando me entreguei a ti, não sei ignorar, nem sei virar as costas, e principalmente, não me sei ir embora.

Hoje, sou eu que no meio de muitas palavras tudo o que te quero dizer é « Eu tenho medo de te perder », não quero viver sem ti, nem sei, tudo o que és está tão entranhado em mim, que só estar a teu lado me faz feliz, só poder dar-te a mão enquanto passeamos pela rua, me completa, e saber simplesmente que estás aí para tudo e não me queres deixar, me dá forças para lutar sempre por nós. Ninguém disse que ia ser fácil, ninguém disse que ia ser sempre bonito, mas eu tenho a certeza que tu és o homem da minha vida. E eu não quero mais ninguém, não quero saber de ninguém, nem de mais nada, eu só te quero ter aqui. Às vezes, tudo o que faço é com medo que um dia acordes e te vás embora, que aches que não me queres mais na tua vida, nem tens forças para continuar, e então penso, em tudo o que de bom já vivemos lado a lado, e em tudo o que ainda podemos viver. Não me deixes nunca, não te vás embora, e nunca me vires as costas, porque nós valemos a pena. Tudo o que somos vale a pena. E tu és o mundo para mim. Se eu te prometer que nunca te irei deixar, tu prometes que ficas comigo todos os dias da minha vida?

(eu prometo, tu?)

19 comentários:

  1. so as tuas belas palavras pra me fazerem chorar de emoçao num domingo de manha :)))

    o amor nao separa, une ^^
    bom domingo

    ResponderEliminar
  2. está tão sentido, tão cheio de receio.
    espero que corra tudo pelo melhor, pois um amor que nasce, que vive verdadeiro, irá assim morrer.
    um amor verdadeiro não vai embora até ao infinito, acaba sempre por voltar e ficar... para sempre. *

    ResponderEliminar
  3. tive um óptimo dia e umas óptimas férias (;

    ResponderEliminar
  4. A-D-O-R-O! mil adoros neste texto, really.
    está fantástico, é dos que eu mais gostei até hoje. está particularmente especial, revejo-me muito nele :)

    ResponderEliminar
  5. sabes querida, nem sempre ele tem de falar o quanto és para ele. consegues lê-lo no seu olhar. (: é como diz Jose Saramago: 'Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.'

    ResponderEliminar
  6. obrigada. o texto está lindo, amei ♥

    http://camvworld.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Adoro! Esta sentido, ao ler percebemos o quanto foi escrito com o coração

    ResponderEliminar
  8. Opá está lindo! que queres que te diga, o amor nao é perfeito porque queremos que seja e sao nos momentos baixos que por vezes damos valor ao que realmente importa e a pessoa que temos ao nosso lado. pelo menos tenho pensado assim...

    ResponderEliminar
  9. este teu texto mais uma vez podia ter sido escrito por mim.
    nem tudo é perfeito, mas o nós que construimos com a outra pessoa deixa-nos tão cheias de orgulho que somos capazes de TUDO para querer manter este amor até ao fim das nossas vidas.
    gostei muito, inês. e boa sorte para os momentos menos bons, pois acredito que saberão dar-lhes a volta por cima.
    beijinho*

    ResponderEliminar
  10. tenho um desafio para ti no meu blog. beijinhos ;)

    http://www.camvworld.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. não vou desistir... vou apenas deixar as coisas acalmarem. custa-me ver tudo terminado assim, depois de tantas coisas que vivemos. dói bastante. mas como eu disse, a esperança é a última a morrer. Obrigada por tudo, Inês. Beijinhos (L)

    ResponderEliminar
  12. http://www.facebook.com/?ref=logo#!/photo.php?fbid=1894379915311&set=a.1403764330228.2061217.1115964335&type=1&theater
    copiou-te.

    ResponderEliminar