31.12.08

nova morada.





O que fomos, o que podiamos ser, são dúvidas, já não interessa. Mas.. o que somos nós? somos a distância. Não a que nos separava que era apenas um rio, mas esta nova que criámos e que sobre ela, nada sei. Em tempos, percorri tudo o que nos separava, um comboio, um metro e um autocarro, fazia-o para poder estar contigo nem que fossem cinco minutos e digo-te: eram sempre os melhores minutos da minha vida, que na verdade eram horas. Mas como posso eu percorrer uma distância da qual desconheço o caminho? O que somos nós não, desculpa, eu e tu, às vezes quase me esqueço que preferes assim. E para mim, és a causa das minhas insónias, da minha falta de humor, do meu sorriso pouco feliz, das minhas lágrimas ao deitar e ao acordar, da saudade que me consome a vontade, do meu andar estático com vontade de voltar para trás, do meu relógio parado num dia que não quero nem consigo esquecer, és a causa desta raiva por não te conseguir odiar, és a minha ilusão e sonho de realidade, és a sede insaciável de tocar os teus lábios nos meus, a necessidade do calor das tuas mãos no meu rosto e da tranquilidade dos teus braços à minha volta, e principalmente amor, se me permites que te chame assim, és tudo. O que eras, o que podias ser, mais uma vez não interessa. Continua em frente, quem errou o caminho fui eu, não voltes atrás porque se eu não me encontro como podes tu encontrar? Como podes tu encontrar-me se me levaste contigo e eu não sei onde estás? Somos a distância, uma casa que tu criaste e esqueceste-te de me enviar a tua nova morada, desculpa vida, mas eu não sei ir para aí.
escuta amor, se foi a distância..
- certamente não foi a do rio.

8 comentários:

  1. adorei. Força Inês (L) *

    ResponderEliminar
  2. AMEI, de verdade. neste momento, no que toca a sentimentos, fogem-me as palavras. não sei porquê, mas não consigo falar sobre eles. os teus textos são especiais, dizem muito sobre ti e o que sentes.
    admiro-te pelo facto de conseguires 'passar' o que sentes para a escrita :) eu, nem sempre consigo.

    gmdt, inês (L)

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto amor *.*
    Quando sentires toda essa angústia lembra-te: há pessoas que te amam, amigos que te amam, podem não te preencher totalmente o vazio deixado, mas estão sempre contigo para atenuar a dor. E estou sempre aqui <3

    ResponderEliminar
  4. Amei esse texto, como já te tinha dito ontem :)

    ly *

    ResponderEliminar
  5. Um dia essa saudade e a falta de estar vai desaparecer e vais-te rir com tudo isso. Beijinho nez (L)

    ResponderEliminar
  6. porque fazemos distâncias onde nao existei, complicamos porque queremos.
    há distâncias e distâncias, e só deixamos que ela nos domine se quisermos, e NOS somos a prova disso.
    Como dizes "o que somos nós? somos a distância. Não a que nos separava que era apenas um rio, mas esta nova que criámos e que sobre ela, nada sei"

    porque nao quero que essa dor do distânciamento de domine, tambem estou longe, mas estou mesmo ao teu lado. Ja sabes ;) AMO-TEE @

    ResponderEliminar